Mercado de Feijão no Brasil: Análise e Reflexões

Por: IBRAFE,

8 de julho de 2024

Responsive image
Mercado de Feijão-carioca com empacotadores a espera de baixas que permitam aumentarem o volume de compra sem receio de recuos nos preços. Momento tenso apesar de todos saberem que pouco mais rápido ou pouco mais devagar os preços tendem a se acomodar em valores mais baixos. Chama a atenção o fato de que o Feijão-carioca com esta tendência faz com que os produtores tenham pressa em colher e vender. Até agora a maior parte do que esta sendo embarcado é o que foi fixado antes mesmo de colher entre R$ 305 e 310, nos últimos dias. Mas a medida que os embarques dos vendidos forem se esgotando é provável que os preços recuem. Por isso é hora de colher e vender o que puder. 
 
Já no caso do Feijão-preto já é suficiente os levantamentos que efetuamos na semana passada para concluir que precisa ser considerada com  quebra maior na produtividade deste Feijão  do que tem sido admitida. Tomamos como colheita total de Feijão-preto 470 mil toneladas de produção da segunda safra não as 589 mil toneladas estimadas pela CONAB, na segunda safra. É importante ter isso em consideração pois passa ser estratégico...

Mais
Boletins

Semana começa com queda de preços nas fontes
23/07/2024

Produtores armazenam olhando para o final do ano
22/07/2024

Goianos dão um basta
19/07/2024

Perdas em São Paulo não impedem recuo nos preços do Feijão-carioca
18/07/2024

Preço mínimo do Feijão desestimula o plantio
17/07/2024