Hora de buscar negócios no mundo

Por: IBRAFE,

18 de janeiro de 2024

Responsive image
Enquanto vivemos a escassez imposta pela primeira safra pífia de Feijões o setor se prepara para dar conta de escoar uma safra de Feijão que mantenha produtores satisfeitos com o plantio de Feijão. É hora do produtor se preocupar em plantar outros Feijões além do Feijão-carioca. Todos os outros podem ser exportados e portanto não vão decepcionar o produtor.  
Para isso acontecer é o momento de olharmos à frente e começarmos a trabalhar. Com um cenário de abastecimento pleno a partir de maio próximo, os exportadores membros do Clube Premier estão se preparando para participar do encontro mundial de pulses que será realizado em Nova Deli, na Índia. Durante este evento, os exportadores buscarão alinhar contratos que possam escoar a produção do Feijão de segunda e terceira safra desse ano.
 
Já está sendo organizada uma recepção para membros do governo indiano e os principais players daquele mercado na embaixada do Brasil na Índia. Tem sido fundamental o apoio da adidância agrícola na pessoa do senhor Angelo de Queirós Maurício.
 
Logo após, nos Emirados Árabes, durante a Gol food, uma das maiores feiras de alimentos do mundo, realizaremos uma recepção para importadores de diversos países que lá estarão na ocasião da feira.
 
Na sequência, no mês de março, um grupo de ex-exportadores do Clube Premier estará participando de uma missão ao México em busca de negócios para Feijão preto, entre outros, bem como para gergelim.
 
O IBRAFE tem a missão de pensar o setor de Feijões de forma estratégica e conta com o apoio vital da APEX no cenário internacional. Precisamos, a todo custo, aproveitar o momento para buscar negócios que garantam aos produtores margens para seus investimentos feitos para o plantio desta safra, apesar do aumento na onde área esperado.

Mais
Boletins

IBRAFE é recebido por Pedro Lupion
17/05/2024

Vem aí índice de Feijão CNA CEPEA
16/05/2024

Colheita e vendas avançam rápido
15/05/2024

Racionar Feijão é desnecessário
14/05/2024

Paraná segue como principal fonte de produção em maio
13/05/2024