Feijão-carioca com pouca oferta de produto nota 7,5/8,5

Por: IBRAFE,

19 de outubro de 2023

Responsive image

Os preços estão estáveis para o Feijão-carioca com nota 8,5 ou superior. No entanto, tem-se observado uma valorização dos Feijões comerciais, aqueles que variam de nota 7,5 a 8,5. Feijões que eram vendidos há 15 dias por R$ 190 agora alcançam R$ 210 no Noroeste de Minas. Um corretor de Unaí, Minas Gerais, comentou que ontem teve dificuldade em atender a demanda que tinha em mãos nesses níveis. Ele afirmou: "Já reduzi consideravelmente o volume de oferta desses Feijões aqui na região." Com a maior parte do Feijão-carioca em estoque, de boa qualidade e nota 8,5 ou superior, a expectativa é saber quanto do Feijão o estado de São Paulo terá que passar pelo secador, se isso for necessário. Tudo indica que o volume será menor do que o disponível em Minas e Goiás nos últimos 45 dias, com as cultivares de escurecimento rápido, como Pérola e Estilo. O mercado de Feijão-preto continua com poucas ofertas de produto nacional, com o detalhe de que o produto nacional estocado no Paraná tem um alto nível de fundo de peneira, ou seja, de quebra. A única alternativa continua sendo o Feijão vindo da Argentina, que custa entre R$ 280/290 na fronteira.

Mais
Boletins

La Niña pior em 70 anos
23/02/2024

Feijão-carioca ganha mais espaço nos pratos
22/02/2024

O TÊNUE EQUILÍBRIO deste momento
21/02/2024

Mercado Firme com boa procura para os raros lotes nota 8,5 ou melhor
20/02/2024

Mercado Firme para os Feijões
19/02/2024