Feijão-preto subiu ou não

Por: IBRAFE,

7 de junho de 2024

Responsive image

Claro que, após o pico da colheita, essa é a tendência natural, mas é preciso separar alguns fatos. Feijões valorizados, como os negociados ontem a R$ 280 FOB Paraná, trata-se de lote de 10000 sacos, volume raro de se encontrar no mercado interno. O empacotador preferiu pagar o equivalente a US$ 827 por tonelada do que importar por um valor semelhante da Argentina. Logicamente, é um lote de T1 de qualidade superior. É fato que, nesse nível de preço, há muitos vendedores; então, para quem precisa de liquidez em junho, vender é uma oportunidade, enquanto apostar em novas altas fortes não parece ser sensato. A possibilidade de novas altas existe, mas é pequena. Também há muitos lotes inferiores sendo negociados entre R$ 210 e R$ 240 ao produtor. Quanto ao Feijão-carioca, todo o mercado...

Mais
Boletins

Semana começa com queda de preços nas fontes
23/07/2024

Produtores armazenam olhando para o final do ano
22/07/2024

Goianos dão um basta
19/07/2024

Perdas em São Paulo não impedem recuo nos preços do Feijão-carioca
18/07/2024

Preço mínimo do Feijão desestimula o plantio
17/07/2024