El Niño destrói Feijão no Paraná

Por: IBRAFE,

31 de outubro de 2023

Responsive image

Estamos no auge de um dos fenômenos climáticos mais discutidos e temidos por agricultores em todo o mundo: o El Niño. Este evento tem repercussões diretas e indiretas na produção de Feijão no Brasil. Num primeiro momento, prejudica seriamente os produtores e, posteriormente, os consumidores.

Esperava-se uma colheita de 126 mil toneladas de Feijão-preto, o que seria 10% menor do que no ano anterior. No entanto, essa quantidade ainda seria suficiente para abastecer o mercado interno. Caso houvesse excedentes, havia a perspectiva de fornecer ao México e a outros países da América Central que sofreram com a seca durante o desenvolvimento de suas safras. Agora, dos 70 mil hectares que poderiam ter essa produção, ainda é incerto quanto sobreviverá em condições propícias para um bom desenvolvimento. Algumas áreas que não foram plantadas serão substituídas por soja. Quanto ao Feijão-carioca, a produção estava estimada em 72 mil toneladas.

À medida que essas informações são confirmadas, o produtor...

Mais
Boletins

La Niña pior em 70 anos
23/02/2024

Feijão-carioca ganha mais espaço nos pratos
22/02/2024

O TÊNUE EQUILÍBRIO deste momento
21/02/2024

Mercado Firme com boa procura para os raros lotes nota 8,5 ou melhor
20/02/2024

Mercado Firme para os Feijões
19/02/2024