Novas cultivares ganham a preferência

Por: IBRAFE,

22 de novembro de 2023

Responsive image

Não há pressão da oferta de Feijão no Brasil este ano. Com a colheita do estado de São Paulo rumando para o final, é razoável esperar que, caso ocorra algum momento em que as ofertas de preço dos compradores baixarem, o volume disponibilizado será muito pequeno. Assim, as oscilações nos preços pagos ao produtor devem ficar perto do que vimos esta semana, com negócios base São Paulo a R$ 280 a R$ 300. Há variações também por variedades. As cultivares de escurecimento lento, como BRSFC415, IAC 2051, Dama e Agronorte, têm a preferência dos empacotadores e produtores e, assim, acabam sendo mais valorizadas. Quanto ao Feijão-preto, raramente se viu tão pouca oferta no mercado. Nas prateleiras que, em algumas regiões, ainda têm essas cultivares em maior volume e com...

Mais
Boletins

La Niña pior em 70 anos
23/02/2024

Feijão-carioca ganha mais espaço nos pratos
22/02/2024

O TÊNUE EQUILÍBRIO deste momento
21/02/2024

Mercado Firme com boa procura para os raros lotes nota 8,5 ou melhor
20/02/2024

Mercado Firme para os Feijões
19/02/2024