Grandes empacotadores são observados de perto pelo setor

Por: IBRAFE,

4 de julho de 2024

Responsive image
Ontem, os Feijões irrigados de Goiás e Minas Gerais foram negociados entre R$ 310 e R$ 315. O mercado está passando por um momento delicado: se os preços baixarem ainda mais, os compradores podem ficar mais retraídos, enquanto não houver queda, eles esperam para até sentir seguros com menor risco de comprar e cair. Como resolver este impasse? Normalmente a sinalização vem de grandes compradores que em algum momento entram e "fazem o preço", ou seja com o valor que pagam acabam por indicar que o risco, naquele momento é menor. 
 
No Paraná, o Feijão-preto tem como referência entre R$ 270 e R$ 280. As vendas nos supermercados, no entanto, permanecem normais, até agora e tendem a aumentar no caso do Feijão-carioca. É interessante notar que no Paraná, empresas já estão ofertando aos...

Mais
Boletins

Semana começa com queda de preços nas fontes
23/07/2024

Produtores armazenam olhando para o final do ano
22/07/2024

Goianos dão um basta
19/07/2024

Perdas em São Paulo não impedem recuo nos preços do Feijão-carioca
18/07/2024

Preço mínimo do Feijão desestimula o plantio
17/07/2024