O aumento da demanda por Gergelim

Por: Fernanda Chemim, Eng.ª Agrônoma, IBRAFE,

26 de abril de 2023

Responsive image

Mesmo antes da pandemia, com a conscientização mundial para um estilo de vida mais saudável, incluindo a alimentação, os benefícios do gergelim para a saúde e o aumento da demanda, levou a um crescimento da área de produção enorme, resultando num crescimento da exportação de sementes de gergelim. No entanto, ainda assim, há espaço para mais crescimento, pois é esperado que o mercado global de gergelim cresça a uma taxa anual de 2,3% na previsão de 2022-2027.

O gergelim tem uma capacidade de crescer em condições significantemente áridas e difíceis.

Na África, mais de 30% do total da terra é deserto e a maioria dos países do continente sofrem com a falta de chuvas adequadas e problemas climáticos. No entanto, a produção de gergelim tem trazido uma mudança na paisagem agrícola. Onde a agricultura é um desafio, tem provido uma via para o crescimento econômico fazendo parte da economia africana.

O continente de tornou o exportador número um em 2013, e por volta de 2019 seu valor de mercado cresceu para US$2,01 bilhões. Em comparação, o restante das exportações de gergelim mundial foi de US$ 1,32 bilhões. Hoje, cerca de 45% do gergelim global vem da África, que tem sido o fornecedor com crescimento mais rápido no mercado global.

A China é o maior mercado importador de gergelim africano, isso graças à alta qualidade e ao baixo preço do gergelim africano que é usado principalmente para extrair óleo comestível. Sendo Waigaoqiao uma importante porta de entrada desse produto para Xangai. Os portos deste município importaram mais de 40 mil toneladas de produtos agrícolas africanos, entre os quais o gergelim, nos primeiros dois meses de 2023, num valor superior a US$100 milhões. Nos primeiros dois meses deste ano de 2023, as importações vieram principalmente de Mali, Togo, Moçambique, Níger e Tanzânia.

Dados: FAOSTAT. Elaboração: IBRAFE.

Em 2021, a África foi responsável por cerca de 67% (581 mil toneladas) no fornecimento das importações de semente de gergelim da China (863,7 mil toneladas). Isso foi equivalente a um valor de US$606,5 milhões (55%) dos US$1.107,6 milhões mundiais importados pela China.

No Brasil, nos últimos 10 anos também houve um aumento expressivo na produção, cerca de 20 vezes mais do que as 5 mil toneladas produzidas em 2010. De 2019 para 2020 teve um crescimento de 230% na área plantada, de 53 mil hectares para 175 mil hectares. E crescimento de 123% na produção, saindo de 41,3 mil toneladas para 95,8 mil toneladas, concentrados principalmente no estado do Mato Grosso, nos municípios de Água Boa e Canarana.

O cultivo de gergelim está crescendo devido as oportunidades de mercado, como também por ser uma alternativa após término da janela de semeadura do milho na segunda safra do Mato Grosso. Como o gergelim precisa de menos chuvas, sua semeadura na região pode ser feita após o fim da janela ideal de semeadura do milho, e de acordo com produtores, tem trazido retorno econômico.

Com isso, pesquisas estão sendo voltadas a melhorar os aspectos de manejo dessa cultura, visando menores perdas na colheita, qualidade dos grãos e ao desenvolvimento de novas cultivares, uma vez que os manejos de colheita e de pós-colheita influenciam a qualidade do produto, tanto em suas características físicas quanto em sua composição química. Além disso, o uso de equipamentos adequados pode reduzir as perdas na colheita.

De outra forma, também é crucial que o crescimento da demanda se encontre com a produção sustentável. Tem havido casos recentes onde o cultivo de gergelim tem se tornado o principal motivo de desmatamento nos principais países produtores e exportadores, como a Tanzânia. Florestas têm sido cortadas para abrir espaço para as fazendas. Desta forma, o cultivo em áreas secas e áridas já existentes e sua transformação para produção de gergelim será essencial no próximo capítulo.

Ler e analisar dados comerciais pode dar às empresas agrícolas uma compreensão mais clara do que está movendo o mercado e ajudá-los a identificar as principais tendências emergentes. Entender também seu maior concorrente e dar passos estratégicos que devem ser tomados para aumentar a competitividade no mercado global.

 

Fontes:

almalnews.com; Portal Embrapa; FAOSTAT; mongabay.com; SEKEM, Why Africa Is the Fastest Growing Supplier of Sesame.

Mais
Artigos

MISSÃO COMERCIAL – EXPO ANTAD
05/02/2024

IBRAFE Realizará missão com exportadores de Gergelim e Pulses para o México

Por que ele tem esse nome se não é do Rio?
22/01/2024

Feijão-carioca vira tema do BBB: "Por que se chama carioca se eles não comem lá?"

Agricultura Irrigada Brasileira - Potencial Sustentável para o Feijão e Desafios Futuros
25/08/2023

Projeto busca conscientização e voluntariado
25/08/2023

Foco são os praticantes de musculação que fazem uso excessivo de suplementos

Sustentabilidade e lucro
18/08/2023

Foco em manejos sustentáveis une diversos benefícios para produtores